nossa-gente-abril2016Ainda menino, Nelson chegou em Santos e já começou a frequentar a nossa comunidade aos domingos. Depois de algum tempo mudou para São Paulo mas não deixava de vir aos finais de semana e participar das missas. Retornou a Santos e fez sua primeira participação como leitor em 2006 e não parou mais. Na verdade é também um evangelizador, fazendo visitas, participando da liturgia, quer fazendo leituras e comentários, ou cantando no coral também na acolhida, coleta e na despedida com suas frases de ânimo a todos os fiéis, convidando-os a voltarem para a próxima missa, sempre com muito amor e dedicação. Nelson Sérgio Pereira - Capela Bom Pastor

nossa-gente-mar2016Marceline (Kika) e Ezio , casados há 59 anos, 3 filhos, 4 netos e 4 bisnetos, vieram de Sorocaba morar em Santos, em 1959 e desde então frequentam nossa Paróquia. Em 1968, atendendo a um convite da religiosa, Irmã Imaculada Danelon e sob sua supervisão, ministraram a Catequese de seu filho mais velho para a 1ª Eucaristia. De 1974 a 2001, coordenaram os grupos e foram Ministros Extraordinários da Sagrada Comunhão. Foram coordenadores do Batismo, deram palestras nos Cursos para Noivos e no Encontro de Casais com Cristo. Também nesse período, Kika foi a coordenadora e agente da Pastoral da Saúde. De 1994 a 2001, Ezio foi coordenador do Conselho Paroquial Administrativo e até 2008, na ausência dos sacerdotes e nas ocasiões do Retiro do Clero Diocesano, presidia as Celebrações da Palavra no horário das missas semanais. Nessa época, na Campanha da Fraternidade, fazia a reflexão das missas dominicais. Há mais de 24 anos, Kika é a coordenadora da Pastoral da Acolhida e há 22 anos Ezio coordenador do Dízimo. Nossos agradecimentos a esse casal que tanto fizeram pela nossa comunidade.

NOSSA-GENTE-FEV2016«Participo da Capela do Bom Pastor desde a infância, quando minha mãe, Lourdes, hoje coordenadora dos Ministros Extraordinários da Sagrada Comunhão da Comunidade e da Capela São João Paulo II, trazia-me às missas. Mas, em 1997, no Jarec, Grupo de Jovens do Bom Pastor, foi quando me engajei nas atividades pastorais.
Servi na Liturgia, na equipe infantil – Ovelhinhas do Bom Pastor - e na Catequese. Para mim, a Igreja é uma grande família, onde estão os meus melhores amigos. Júlia, minha filha de 1 ano, praticamente nasceu na Igreja – veio ao Bom Pastor com 25 dias. Espero que, daqui há alguns anos, ela também participe das atividades da comunidade com muita alegria». Juliana Censi e Júlia - Bom Pastor

nossa-gente-jan2016«Em 2007/2008 fui Ministro Extraordinário da Sagrada Comunhão e participo do Terço dos Homens. Frequento as missas das 19h30, desde pequeno, sempre acompanhado dos meus pais. No começo vinha esporadicamente, mas com o passar do tempo, ouvindo as homilias, participando da comunhão, percebi que participar das missas aos domingos não é uma obrigação, mas sim a confirmação da Fé que temos em Jesus».
Gabriel Pierry Garcia - Paróquia da Pompéia

nossa-gente-nov2015«Estávamos um pouco afastados da Igreja até que nossa filha pediu para entrar na catequese e foi o melhor que nos aconteceu. Unimo-nos ainda mais, voltamos a frequentar a missa todos os domingos, nos tornamos leitores, minha esposa dá aula na catequese e minha filha toca violino na orquestra da Paróquia. Só temos a agradecer o bem que, estar ainda mais perto de Deus, tem feito a nossa família».

Fernando, Maristel e Luisa Stahl - Paróquia da Pompéia

nossa-gente-out2015"Nos conhecemos no grupo de oração Jovens Amigos Reunidos em Cristo (Jarec), da Capela Bom Pastor, em dezembro de 2003. Em agosto do ano seguinte, começamos a namorar. O casamento ocorreu em maio de 2007, quando realizamos o grande sonho de nos casar na Capela onde dividimos muitos momentos de alegria, de fé e de aprendizado com amigos e familiares. Integrantes do movimento das Equipes de Nossa Senhora, após nos dedicarmos alguns anos aos jovens da Capela, estamos à serviço da comunidade novamente. Atualmente, ambos atuam como Ministros Extraordinários da Sagrada Eucaristia da Capela Bom Pastor."  Sandro e Loise

nossa-gente-set2015«Chegamos em Santos em 1985, vindos de Volta Redonda. Temos 4 filhos, 1 neto e uma neta a caminho. Frequentamos a Igreja da Pompéia há muitos anos e o que nos aproximou foi nossa crença em Nossa Senhora, a acolhida e a amizade que fizemos dentro da Paróquia ao longo destes anos. Hoje sou Ministro Extraordinário da Sagrada Comunhão, o que aumentou muito minha fé e também a responsabilidade perante a comunidade».

Dilson e Rosangela Moraes

Alexandre-e-Tatiana«Desde pequeno meus pais me traziam para assistir a missa, para participar de eventos e datas festivas da comunidade. Na adolescência entrei para o grupo de jovens da Paróquia São Paulo Apóstolo, onde lá conheci a Tatiana e começamos a namorar. Após alguns anos de namoro, exatamente no dia 13/05/2000 (dia de N. S. de Fátima) nos casamos. Hoje temos uma filha linda, a Beatriz, que segue os mesmos passos desde que nasceu, na Igreja da Pompéia. Esse ano fomos convidados a participar da comunidade como Ministros Extraordinários da Sagrada Comunhão. Uma bênção!"
Alexandre e Tatiana Quagliato

Pedro-e-Daniele"Nos conhecemos no grupo de jovens da Igreja do Bom Pastor (JAREC - Jovens Amigos Reunidos Em Cristo) em janeiro de 2007. Após poucos meses, começamos a namorar. Frequento a comunidade desde que nasci. Também faço parte do grupo que toca nas missas. A Daniele ingressou na comunidade através do grupo de jovens (JAREC), no qual poucos anos depois, também foi integrante da coordenação. Atualmente faz parte do Ministério da Palavra da Capela Bom Pastor. Estamos nos preparando para casar e acreditamos que a vivência em comunidade ajudou-nos a fortalecer nossos caminhos em Cristo e a amadurecer o nosso sim ao matrimônio e a construção de uma família".
Pedro Henrique T. Soares e Daniele Lemos Vazquez

 

nossa-gente-jan2015«Minha mãe Augusta, minhas irmãs Augusta, Dete e eu, morávamos em São Paulo. Com o meu casamento e de minha irmã Dele, viemos morar em Santos, perto da Igreja da Pompéia, quando passamos a frequentar as missas. Quando mamãe completou 82 anos, resolvemos que ela deveria vir morar conosco e minha sobrinha, nesta época, começou a frequentar a faculdade em Santos e minha irmã Augusta veio com ela. Juntamos a família e todos passaram a frequentar as missas das 19h30, no domingo. O lugar sempre foi o mesmo: no banco da frente, com as filhas e netos. Em maio deste ano mamãe faleceu e com isto cada um passou a frequentar missa em horários distintos, mas sentimos um profundo agradecimento à Nossa Senhora por ter cuidado tão bem de nossa mãe e tê-la acolhido, de forma que em todas as missas que vamos, podemos sentir sua presença. Mamãe dizia: «Com Deus tudo, sem Deus nada». Obrigada a Nossa Senhora do Rosário de Pompéia por acolher toda a minha família.» Meire Jansen e família

nossa-gente-dez2014

«Estou na Pompéia desde o ano de 2006 e, de lá pra cá, tive a felicidade de atuar na Equipe de Liturgia, Pastoral dos Leitores e Ministério Extraordinário da Sagrada Comunhão, onde estou atualmente. Conheci a minha esposa Patrícia na Igreja de São Paulo Apóstolo e foi o Pe.Ricardo (que selou nosso matrimônio há 14 anos) quem despertou o desejo de conhecer a comunidade. Agradeço ao Bom Deus por ter me convidado a fazer parte de sua Igreja, ao lado de meu filho Felipe e meus sobrinhos Lucas e Lívia (que estão na pré-catequese e catequese), bem como da minha família e amigos, que se sentam à mesa do Senhor Jesus, que vem ao encontro de seus filhos na Palavra e Eucaristia».

Gilmar, Patrícia e Felipe

nossa-gente-22«Sempre frequentei as missas, porém, nunca com tanta assiduidade. A Solange, no entanto, foi catequista infantil na Igreja da Pompéia. Eu, em um dado momento, senti uma vontade muito grande de comungar, mas como, se não tinha feito a primeira comunhão? Foi nesta oportunidade que fiz a primeira Eucaristia juntamente com a Crisma. Convidado para ser leitor, fiquei por dois anos na pastoral dos leitores e agora sou Ministro Extraordinário da Sagrada Comunhão. Sabedores que somos da responsabilidade que recai sobre nós, rogamos a Nosso Senhor Jesus Cristo que nos ajude a honrar tal escolha».

Antonio e Solange Ramos do Nascimento

assunta-rosa«Estou com 89 anos. Nasci e fui criada no bairro da Pompéia em São Paulo. Meus pais sempre frequentavam a Igreja Nossa Senhora do Rosário de Pompéia. Lá fui batizada, fiz a 1ª Eucaristia, fui crismada e me casei. Meus dois filhos também fizeram a 1ª Eucaristia nessa mesma Igreja. Sempre vínhamos à Santos nas férias e frequentávamos a Paróquia da Pompéia. Passaram-se 45 anos. Há 14 anos estamos morando em Santos e desde então passamos a participar assiduamente das missas. Minha filha foi crismada, participou da pastoral dos Leitores, da Acolhida e faz parte da pastoral da comunicação. Sempre fomos bem recebidos e fizemos vários amigos. Nossa Senhora do Rosário de Pompéia sempre foi muito importante em minha vida e me ajuda a entender como é possível estarmos em comunhão com Jesus».

Assunta C. Rosa

nossagente20«Comecei a participar das missas da Pompéia em 2009. Fui levado por uma pessoa amiga e, em 2010, passei a fazer parte da Pastoral dos Leitores. Nos anos de 2011/2012 fui Ministro Extraordinário da Sagrada Comunhão e, em 2014, voltei à Pastoral dos Leitores. Atualmente ajudo no terço dos homens. Sinto que é muito importante servirmos a Deus e à nossa comunidade. A igreja me preenche, pois é a extensão de minha casa. Desde que comecei a participar assiduamente, fiz vários amigos e tive mais força para enfrentar os problemas que passei. Busco no aprendizado que tenho na igreja, levar para minha casa, minha família e para a comunidade. Procuro ser um missionário, levando a Palavra de Deus».

Alexandre Fratin

nossa-gente21«Frequentamos há 30 anos as missas dominicais. Moravamos em Santo André, onde nos conhecemos, casamos e batizamos nossas filhas Angela e Luiza e desde o ano 2000, com nossa mudança para Santos, passamos a frequentar a Paróquia da Pompéia. Aqui nossas filhas fizeram a Primeira Eucaristia e foram Crismadas. Também já participamos de grupos de oração em duas ocasiões e participo mensalmente do Terço dos Homens. Nesses encontros coletivos, o objetivo principal é de agradecer a Deus e a Nossa Senhora do Rosário de Pompéia pela proteção e graças alcançadas, além de renovarmos nosso compromisso de fé cristã, para podermos perseverar na transmissão dos valores, atitudes, e exemplos de amor, e fidelidade ao projeto de Deus.»
Angelo e Dirlene Stabelini

nossa-gente20«A Igreja da Pompéia sempre esteve presente em nossas vidas, desde nosso curso de noivos, passando pela minha crisma e agora a catequese dos nossos filhos. A missa aos domingos vem para completar nossa semana com a família toda reunida para o encontro com Jesus . ELE sempre esteve presente em vários momentos difíceis que passamos, como a cirurgia no coração do nosso filho mais novo e também agindo no problema da asma do nosso mais velho. Enfim , a Pompéia é onde nos encontramos com Jesus, com nossos amigos e fazemos novas amizades .»
Amauri, Isabella, João Pedro e Gustavo

nossa-gente-21«Frequentávamos a Paróquia NSra. das Graças (São Vicente), até 2009. Com o falecimento da minha mãe, passamos a frequentar a Paróquia da Pompéia, pois passamos a residir próximo. A primeira missa que assistimos foi num Domingo, às 9h30 e minhas filhas se encantaram com o coral das crianças e dele fizeram parte. Em 2012/13 minha filha Mariana (11 anos) fez Catequese e primeira Eucaristia. Neste ano de 2014, estou fazendo Crisma com a Catequista Julia e a minha filha Luiza (9 anos) está na Catequese, com a mesma catequista da Mariana - catequista Helena - que gentilmente a busca em minha casa todas as quartasfeiras, enquanto estou trabalhando».
Magali, Mariana e Luiza

nossagente19«Cheguei a Santos em 1986 e por ser católico, procurei uma Igreja e encontrei a Pompéia. Frequentei por vários anos e me afastei por um tempo. Quando chegou o tempo do meu filho Pablo fazer a Primeira Eucaristia, eu e minha esposa Vania, voltamos para a Igreja da Pompéia e passamos a participar das missas dominicais, das missas da capela do São João Paulo II e eu, do terço dos homens. Nos sentimos muito bem, pois a Paróquia da Pompéia é uma comunidade acolhedora. Hoje vivo feliz e convido a todos para participarem desta caminhada rumo à felicidade completa, com a Graça de Deus».

Jairo Vasconcelos e Família

nossagente18«Foi nesta Paróquia que nossas filhas foram batizadas e receberam a primeira Eucaristia. Nossa assiduidade e comprometimento, começou logo após que fizemos o ECC( Encontro de Casais com Cristo), em 1996. A Goret sempre gostou de cantar e a convite do Honório, integrou-se na pastoral da música, na missa do sábado. Nessa época, logo nos engajamos em algumas atividades do ECC e frequentemente eramos convidados para participar de alguma atividade também na comunidade da Paróquia. Por 3 anos coordenamos a pastoral de noivos. Cerca de seis anos atrás, fui convidado para ser Ministro Extraordinário da Sagrada Comunhão. Recebi esse convite como um chamado. Atualmente, com muita alegria sirvo a esse ministério. Por não sermos de Santos, frequentar a Paróquia da Pompéia nos proporcionou criar laços de amizades que hoje consideramos nossos amigos. Nosso testemunho é que Deus é quem nos prepara. Portanto, servir em qualquer uma das pastorais nos deixa felizes pois sentimos agraciados e servimos com boa vontade e alegria».

Goret & Wilson

nossagente17«Participo da comunidade da Paróquia há mais de 10 anos. Estava meio afastada da igreja, frequentando esporadicamente e quando minha filha começou a ir às missas, passei a ir com ela e não deixei mais de frequentar. Em 2009 fui convidada para participar da Pastoral da Liturgia e colaborei durante os anos de 2009 e 2010. Em 2011 e 2012 fui convidada para ser Ministra Extraordinária da Sagrada Comunhão. Desde então, percebi cada vez mais a importância para a nossa família da presença de Jesus Cristo e de Nossa Senhora. Sou grata a Deus por todas as bênçãos recebidas»

Cristina Azevedo Pierry

nossagente16"Em 2006 passava por vários questionamentos em relação à minha vida profissional e pessoal, algo faltava, algo que eu mesma não conseguia identificar.
Foi assim que comecei a frequentar a Pompéia e foi crescendo em mim a vontade de fazer parte da comunidade e trabalhar em favor dela. Em 2008 entrei na Pastoral da Liturgia e depois na Pastoral dos Leitores. Hoje, voltei à Liturgia. Amo receber os fiéis e participar da comunidade. Todos os domingos junto com minha mãe, Ezilda Duarte, que faz parte da Pastoral da Acolhida, vamos "trabalhar" em favor da Igreja de Jesus. Tornei-me uma pessoa mais feliz seguindo Jesus, porém ainda tenho muito a aprender, mas com fé em DEUS persevero todos os dias para seguir na porta estreita, no caminho de Jesus."
Sabrina Duarte

nossagente15«Cresci neste bairro e a Paróquia da Pompéia sempre fez parte da minha vida. Participei da catequese e aqui fiz a Primeira Comunhão. Hoje, junto com minha família, é muito bom continuar fazendo parte da Paróquia. Começamos a frequentar mais efetivamente, quando nossa filha Barbara começou na catequese e depois da Primeira Eucaristia ela continua frequentando conosco as missas de domingo, onde faço parte da Liturgia. Meu marido participa do terço dos homens e procuramos, através de nossas atitudes, transmitir para nossa filha os verdadeiros valores da vida: a fé, o amor, a união, a solidariedade, a gratidão e a perseverança. Peço sempre a Nossa Senhora, que interceda por nossa família junto a seu filho Jesus, para que nos proteja e nos conduza no caminho correto.»

nossagente14"Já frequentávamos a Paróquia e em novembro de 2008, nosso casamento foi celebrado na Capela do Santíssimo Sacramento. Em 2011 iniciamos nossa caminhada na Pastoral Familiar.
Os encontros acontecem todo segundo sábado de cada mês, após a Missa das Famílias, às 19 horas. Procuramos seguir o exemplo da Sagrada Família - Jesus, Maria e José, trocando experiências e crescendo na fé e no amor ao próximo.
Já tínhamos uma base familiar muito sólida e a vivência na Pastoral só nos faz mais fortes na caminhada. A mensagem é simples - casal que reza junto, persevera junto."
Rafael e Rosa Rodrigues

nossagente13

"Pertencemos à Paróquia há mais de trinta anos, onde nossos filhos, André e Marcelo, fizeram a catequese. Sempre nos sentimos muito bem acolhidos e temos muitas e boas lembranças de momentos que nos levaram mais para junto de Deus graças a comunidade. Há seis anos, depois de uma graça recebida quanto à minha saúde, passamos a participar das missas na Pompéia ou no Bom Pastor, com assiduidade, mais fé e grande alegria, pois é a melhor e mais abençoada maneira de iniciar uma nova semana de vida, oração e trabalho"

Gerson e Clarinda

 

Ezilda

"Comecei a frequentar as missas na Pompéia, quando minha filha Sabrina entrou para a Pastoral da Liturgia. Sempre quis servir à igreja e, após superar alguns obstáculos pessoais, me senti preparada e há seis meses comecei a ajudar na Pastoral da Acolhida. Estou muito feliz e grata por servir a Deus".

Ezilda Duarte Pinto

 

nossagente12

"Em 2008 eu já frequentava a Paróquia da Pompéia e o Marçal, pouco tempo depois, começou a me acompanhar e passamos a frequentar juntos todas as missas. Assim começava nossa vida religiosa. Casamos em 2009 e no final do ano passado recebemos o convite para sermos Ministros Extraordinários da Sagrada Comunhão. Este ano começamos a ajudar na Pastoral dos Noivos e pretendemos sempre servir a Deus e aos irmãos de fé de alguma forma."

Juliana e Marçal Harada

nossagente11 Rita e Reginaldo Shimabukuro casaram em 1989, na Igreja São José Operário em Santos; têm dois filhos: Bruno, 21 anos e Lucas 19 anos. Começaram a participar da comunidade da Paróquia da Pompéia quando seu filho Bruno iniciou os encontros de catequese para a Sagrada Eucaristia e a participar com ele nas missas do Domingo. Depois seu filho também iniciou os encontros para o Sacramento do Crisma, que ocorreu também na Pompéia. Agora participam da Missa da Família, aos sábados. Rita serviu a comunidade como Leitora e hoje ambos ajudam como Ministros Extraordinários da Sagrada Comunhão. Por que frequentamos a Paróquia? Eles respondem: “Porque há anos participamos das celebrações aqui e quando desejamos a PAZ, ela nunca retornou sozinha. Sempre fomos bem acolhidos, desde a entrada da Igreja até ao Sacrário, onde Ele, Jesus, se faz presente”.

nossagente10Somos uma família católica e essa caminhada já de longos anos é dedicada para servir o SENHOR.
Nessa caminhada passamos por vários obstáculos, porém conseguimos superar todos através de orações e dedicação ao Nosso Senhor Jesus Cristo.
Certo domingo em meados de 2005 nossa filha Kátia Alessandra foi convidada para participar da Oficina de Oração dos Jovens dessa Paróquia Nossa Senhora do Rosário de Pompéia, e foi através desse convite que nossa família veioservir o SENHOR frequentando as missas, fazendo parte do grupo de leitores epermanecendo assíduo nessa Paróquia.

Manuel Simões Lopes e Maria José de O. Soares Lopes

nossagente9Cláudio fez o curso de Crisma na Paróquia, participou do grupo de jovens, coordenou e assessorou a equipe de jovens desta comunidade, participou como agente de pastoral da juventude (PJ), além de participar das equipes de liturgia e música, foi catequista de Crisma, atuou também, junto a uma equipe, para a criação do Projeto Dom Bosco. Conheceu Sheila em 2006. Em 2007, ficaram noivos. Dois anos depois, fizeram o curso de noivos nesta Paróquia. Casaram-se em 04/07/2009, na Pompéia. Em 2010, recebemos o convite de um casal da comunidade, para participar da Equipe de Noivos, e, logo depois, em 2012/2013, fomos convidados para integrar a equipe de Ministros Extraordinários da Sagrada Comunhão. Agradecemos pelas oportunidades de diferentes formas de servir ao Senhor e pelas graças que Deus derrama em nossas vidas.

Cláudio H. de Oliveira e Sheila S. Morales Oliveira

nossagente8Nasci e fui criado em Santos, quando deixei a cidade aos 14 anos, indo para o Rio de Janeiro a estudos. Casei com Ana Paula na cidade de Campinas e em 1990 nasceu nossa primeira filha Ana Victoria.
A uma grata transferência profissional, eu e minha família voltamos a morar em Santos, no Bairro do José Menino, em 1994, onde começamos a ir nas missas da Paróquia da Pompéia.
Em 2000, por força da catequese de minha filha Ana Victoria e com certeza também, por um chamado do Senhor, começamos a frequentar mais e a participar das atividades da comunidade da Paróquia, onde minha filha fez a primeira comunhão em 2005, ano em que também nosso filho Vinicius tornou-se coroinha.
Contentes e iluminados pelas bênçãos de Jesus, também eu, minha esposa Paula e minha filha Victoria, fizemos parte da Pastoral de Leitores e hoje ainda eu faço parte da Pastoral da Música e também participo com muita alegria do Coral do Maestro Ivan.”

Petronio de Souza Brandão Filho e família.

nossagente7Conheci o Ricardo sendo estagiária da mesma empresa em que ele trabalha. Eu já era católica, mas foi com ele que aprendi a participar das missas todos os domingos. Com o início do namoro comecei a acompanhá-lo nas missas. Foi aí que iniciamos nossa caminhada com Jesus e em dezembro de 1997 estávamos nos unindo perante o Senhor na Igreja Nosso Senhor dos Passos. Nossa filha Laíza nasceu em 2004 e frequentávamos a Paróquia da Pompéia de vez em quando. A história do Ricardo com a igreja da Pompéia foi marcante. Ele morava perto e depois de adulto resolveu fazer a Primeira Comunhão e Crisma. Começamos a frequentar a Pompéia em definitivo em 2005, somos dizimistas, participamos da Pastoral da Família desde 2011, fui leitora nos anos de 2010 e 2011, fui crismada em março de 2011 e no final de 2011 fomos convidados, e aceitamos com muita honra, a pastoral dos Ministros Extraordinários da Sagrada Comunhão. Atualmente nossa filha está fazendo o 1° período da Catequese. Somos muito felizes com a acolhida que a Igreja nos dá e com a oportunidade de estarmos cada vez mais próximos do Senhor que nos dá tantas bençãos”.

Ricardo, Luciana e Laiza Peres Ferreira

nossagente6J oel Pereira Faria e Maria Aparecida Faria frequentam a igreja da Pompéia há mais de 10 anos. Assistiram a uma missa quando ainda não moravam no bairro e passaram a frequentar a Paróquia. Quando mudaram, passaram a participar das missas, sobretudo as de domingo, quando após o almoço em família, com as filhas Luciana e Adriana, o filho Joel Junior, a nora Kelly e as netas Melissa e Nicole, se encerra com a presença de todos na missa. Dizem que “o Sacrário enche os nossos olhos de alegria e os nossos corações de Fé, e a Paróquia da Pompéia possui um Sacrário com tamanha beleza. Sentimo-nos muito felizes com o carinho e a acolhida dos paroquianos, o que torna os domingos da família mais cheios de esperança, paz, união e alegria. Participar das atividades da Paróquia e das celebrações das Santas Missas, nos torna a cada dia seres mais humanos, fraternos e felizes”.

Joel Faria, Maria Aparecida e Família

nossagente5Gustavo fazia parte da equipe de música da Paróquia de sua cidade natal, Mineiros do Tiete, interior de SP. Veio para Santos em 26 de agosto de 2006, onde passou a frequentar a Paróquia do Embaré. No final de 2007, quando se mudou para o bairro da Pompéia, passou a frequentar a nossa Paróquia. Carolina sempre frequentou a nossa Paróquia, foi batizada, fez a Primeira Comunhão e Crisma na Pompéia. Em 2006 foi convidada para ser Ministra Extraordinária da Sagrada Comunhão, permanecendo até o ano seguinte. «Conhecemo-nos em 2008, quando fomos convidados para participar da Pastoral da Liturgia e a partir daí começou a nascer uma grande amizade. Para nós, uma época especial, é toda semana santa. Foi quando, em 2009, eu e Carolina trabalhamos muito e juntos, pela equipe de Liturgia, onde começamos a nos aproximar cada vez mais e Deus mostrou a cada um de nós que estávamos predestinados um ao outro. Em janeiro de 2012 demos mais um passo na nossa caminhada: noivamos. Procuramos sempre participar juntos das missas e outras festividades da Igreja, pois com isso fortalecemos nossa fé e nosso relacionamento. Fiquei na Liturgia em 2008/2009, sendo convidado em 2010/2011 para ser Ministro Extraordinário da Sagrada Comunhão. Atualmente faço parte da Liturgia e Carolina faz parte como Ministra Extraordinária da Sagrada Comunhão».

Gustavo Basso Aiça e Carolina Dadamos

nossagente4 "A nossa caminhada em família, na Igreja da Pompéia, começou em 2007, quando fomos convidados a participar da Pastoral da Liturgia. No mesmo período o nosso filho Lucas, fez o curso para Coroinha. Trabalhamos na Liturgia em 2007 e 2008. No final de 2008, quando o Lucas estava fazendo catequese, participamos de uma experiência comunitária, experiência esta que mais tarde nos levou a integração das Equipes de Nossa Senhora. Em 2009 e 2010, continuamos nossa caminhada servindo ao Senhor, na Pastoral dos Leitores. Em 2011 ficamos afastados do serviço pastoral, visto a chegada do nosso segundo filho Gustavo, mas o Lucas continuou a caminhada e começou a participar da Pastoral dos Leitores e se tornou Cerimoniário. Atualmente participamos, com grande satisfação, do Ministério Extraordinário da Sagrada Comunhão. Agradecemos muito a Deus por fazermos parte da Comunidade da Pompéia e aos padres que sempre nos acolheram de forma tão especial e carinhosa. Por fim, não podemos esquecer de mencionar tantos amigos/irmãos bons e verdadeiros que conquistamos nesta trajetória. Podemos dizer que servir o Senhor é muito bom!"

Fabiana, Robert, Lucas e Gustavo

nossagente1 " Nossa história com a Pompéia começou antes mesmo da formação da nossa família. Em 1998 eu e o Felipe ainda nem namorávamos quando participei de sua Primeira Comunhão celebrada pelo saudoso Pe. Waldemar Valle Martins. Foi aqui que fizemos nosso curso de noivos. Aqui nossa filha Tereza foi batizada e é a Paróquia que frequentamos aos domingos. a vivência da fé na vida dos casados é imprescindível, pois somente Deus é o laço capaz de unir o coração de um homem e de uma mulher de tal modo a tornar o casamento a imagem daquilo que representa: o amor de Deus pela Igreja, seu Corpo Místico, que também é cada um de nós a Ele incorporado. Obrigada a toda comunidade pela acolhida!"

Felipe, Renata com os filhos:Pedro, Letícia, Teresa e Paulo

 

nossagente2Nossa história com a Igreja da Pompéia vem do início do nosso namoro, há 37 anos, onde participávamos da missa aos domingos. A Pompéia foi a Igreja do nosso casamento em 16/04/1980. Nossa família cresceu: dois filhos, um genro e dois netos, e aqui vivemos o batizado do filho e do neto, 1ª Eucaristia da filha e o seu casamento. Tendo recebido o Sacramento do Crisma. Regina foi convidada para participar da Pastoral dos Leitores, do Apostolado da Oração, e também para ser Catequista de Crisma. Hoje também participo da Paastoral dos Leitores. Sempre buscamos e sentimos a presença de Jesus e Maria em nossas vidas, mas participar da comunidade, conhecer as pessoas pelo nome, participar dos eventos na Igreja, nos aproximou mais ainda de Deus e tem sido para nós um crescimento espiritual e uma grande benção. Agradecemos a Deus por tudo e a nossa Igreja pela acolhida amorosa.

Júlio e Maria Regina Fernandes dos Santos

nossagente3"Sempre tive devoção por Nossa Senhora.
Passavam em frente da Igreja da Pompéia diariamente, quando ia para o meu trabalho, e sempre me concentrava à sua porta e agradecia a vida maravilhosa que Deus tem me proporcionado e aos meus familiares. Um dia estava em frente à Igreja e recebi uma ligação com um notícia muito boa, intercedida pela Virgem protetora, que atendeu prontamente meu pedido. Entrei na Igreja no mesmo momento para agradecer. Desde então frequento assiduamente. Fiz amizade com os Padres da Paróquia. Minha esposa Vitória também é frequentadora de nossa Igreja, que tem uma comunidade amiga, acolhedora e amável".

Maurício e Vitoria Lahan